Laboratório de Histopatologia



   O exame citológico é uma das grandes ferramentas para auxiliar o médico veterinário no diagnóstico, prognóstico e na tomada de decisões frente a casos clínicos.

   A citologia oferece inúmeras vantagens, uma vez que as técnicas de obtenção do material são muito simples, de baixo custo e muitas vezes proporciona resposta diagnóstica rápida, porém como toda técnica, nem sempre o parecer é definitivo.

   A grande maioria dos exames citológicos deve ser confirmada por exame histopatológico, devido à possibilidade do material colhido ser pouco representativo e também há restrições quanto à avaliação prognóstica, pois tal exame avalia somente as características de células isoladas ou em blocos, ao passo que o exame histopatológico permite avaliar a arquitetura do tecido como um todo, ou seja, a inter-relação entre células, demonstrando grau de invasividade e avaliação de margens cirúrgicas, para exemplificar: obtenção de amostra somente do componente inflamatório de uma neoplasia infectada por bactérias.

   O exame histopatológico consiste na análise microscópica dos tecidos para a detecção de possíveis lesões existentes, com a finalidade de informar ao médico veterinário a natureza, a gravidade, a extensão, a evolução e a intensidade das lesões, além de sugerir ou até mesmo confirmar a causa da afecção. O objetivo é fornecer o diagnóstico. - Por exemplo: um nódulo na pele pode ser um cisto, um processo inflamatório agudo ou crônico ou uma neoplasia benigna ou maligna. O exame histopatológico pode esclarecer esta dúvida, direcionando médico veterinário para o tratamento adequado da lesão.

   O exame histopatológico utiliza pequenos fragmentos de tecido, seja de um animal vivo, então denominado biópsia, ou mesmo de um animal que já veio a óbito, quando se realiza uma necropsia.